O que é a escala M-CHAT?

8/05/2019 | Entendendo o TEA | 11 Comentários

O Teste M-Chat é utilizado para identificar sinais de autismo

Uma parte significativa das pesquisas sobre o autismo se dedica ao diagnóstico precoce do transtorno. Isto porque o acompanhamento especializado desde os primeiros anos pode amenizar significativamente os sintomas e reduzir em até dois terços os custos dos cuidados ao longo da vida.

Atualmente, o instrumento de identificação precoce do TEA recomendado pela Sociedade Brasileira de Pediatria é a escala M-CHAT. O teste é composto por 23 questões do tipo sim/não, que devem ser respondidas pelos pais de crianças entre 16 e 30 meses de idade que estejam acompanhando o filho em uma consulta pediátrica. A versão atualizada do protocolo (M-CHAT-R/F) conta uma segunda parte, a Entrevista de Seguimento, que ajuda afinar a avaliação.

As respostas aos itens da escala levam em conta observações dos pais com relação ao comportamento do filho. A soma total dos pontos vai indicar a presença de sinais do TEA, mas não necessariamente confirmam o diagnóstico preciso. Em caso de pontuação elevada, é fundamental que a criança siga para uma avaliação com um médico especialista e uma equipe multidisciplinar.

 

Avaliação pela M-CHAT é obrigatória em atendimentos pelo SUS

A escala classifica as crianças avaliadas em três níveis:

  • Baixo Risco | Pontuação de 0 a 2
    Há pouca chance de desenvolvimento de TEA, e não é necessária nenhuma outra medida. No caso da criança ter menos de 24 meses, é preciso repetir a aplicação do teste.

  • Risco Moderado | Pontuação de 3 a 7
    Neste cenário, é importante que os pais participem da Entrevista de Seguimento (segunda etapa do M-CHAT-R/F), que vai reunir informações adicionais sobre indícios do distúrbio. Se nesta etapa, o resultado for igual ou maior que 2, é um caso positivo e a criança deve ser encaminhada para um especialista. Se a soma das respostas ficar entre 0 e 1, é um resultado negativo para TEA, mas a criança deve fazer o teste novamente nas próximas consultas de rotina.

  • Alto Risco | Pontuação de 8 a 20
    Com este resultado, não é necessário fazer a Entrevista de Seguimento. Os pais devem marcar uma consulta com especialistas para a confirmação do diagnóstico e a avaliação do tratamento personalizado.

A escala está disponível aqui.

E um lembrete: a avaliação pela M-CHAT é obrigatória para crianças em consultas pediátricas de acompanhamento realizadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS), segundo a  lei 13.438/17. Caso você suspeite de comportamentos do seu filho, peça ao pediatra para aplicar o teste e busque um especialista, se necessário.

11 Comentários

    • Equipe Autismo e Realidade

      Olá, Patrícia, o diagnóstico de TEA só deve ser confirmado por um médico especialista. O ideal é marcar uma avaliação com um pediatra ou psicólogo.

      Responder
      • Ingrid Biondi

        Gostaria de receber esse teste em meu e-mail por favor…

        Responder
        • Equipe Autismo e Realidade

          Olá, Ingrid, o diagnóstico de TEA só deve ser confirmado por um médico especialista. O ideal é marcar uma avaliação com um pediatra ou psicólogo.

          Responder
    • LEONARDO RODRIGUES DE LIMA

      Quero fazer o teste

      Responder
      • Equipe Autismo e Realidade

        Olá, Leonardo, o exame pela escala M-CHAT e o diagnóstico de TEA devem ser realizados por um médico especialista. O ideal é marcar uma avaliação com um pediatra ou psicólogo. Na página Instituições de Apoio você encontra uma lista de lugares com atendimento especializado. Basta clicar aqui: https://autismoerealidade.org.br/convivendo-com-o-tea/instituicoes-de-apoio/

        Responder
  1. Nádia

    O questionário não está mais disponível para responder online?

    Responder
    • Equipe Autismo e Realidade

      Oi, Nádia, retiramos o questionário da página por entendermos que o teste deve ser realizado por um médico especialista.

      Responder
  2. Jenifer

    Boa noite meu filho tem 2anos7meses ele ainda não fala me usa como objeto quando quer as coisas quando chamo pelo nome não atende gosta de fica mais na dele

    Responder
    • Equipe Autismo e Realidade

      Olá, Jenifer, o diagnóstico de TEA só deve ser confirmado por um médico especialista. O ideal é marcar uma avaliação com um pediatra ou psicólogo. Na nossa página Instituições de Apoio você encontra uma lista de lugares com atendimento especializado. Basta clicar aqui: https://autismoerealidade.org.br/convivendo-com-o-tea/instituicoes-de-apoio/

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *