Temple Grandin: especialista em manejo de gado com fama internacional

12/07/2019 | Histórias | 0 Comentários

Pensamento em imagens permitiu que ela revolucionasse o manejo de gado

O estigma do autista é de uma pessoa afastada do mundo, com mínima ou nenhuma autonomia. E mesmo esse sendo o caso dos indivíduos com autismo severo, existe um grupo significativo de autistas de médio e alto funcionamento com potencial para uma vida plena de conquistas. Um dos melhores exemplos disso é a norte-americana Temple Grandin, famosa em todo o mundo por revolucionar as práticas manejo e tratamento de animais em fazendas e abatedouros.

Nascida em 1947, Temple começou a falar apenas depois dos 4 anos, quando foi diagnosticada como autista. Mesmo com recomendações médicas para internação em uma instituição psiquiátrica, sua mãe insistiu para que a filha tivesse uma educação formal, enfatizando que a filha “era diferente mas não inferior”.  Depois de ir muito mal de diversas matérias, como álgebra, Temple começou a explorar o seu potencial com a ajuda de um professor que percebeu a sua maneira peculiar de pensamento. “A minha mente é como o Google Image. Se você fala pense numa igreja, eu vejo uma sequência de imagens específicas de igrejas, como um vídeo. E quando eu era pequena, não sabia que eu era diferente, achava que todo mundo pensava em imagens”, conta Temple em seu TED Talk.

Para Temple, os autistas podem ser os inventores do futuro

O seu pensamento visual foi fundamental no seu trabalho com o manejo de gado, por permitir que ela entendesse o comportamento animal de uma forma mais profunda. Com ênfase em permitir que o gado expresse o seu comportamento natural, as suas técnicas e projetos foram tão eficientes que atualmente quase metade dos bovinos nos Estados Unidos passa por instalações projetadas por Temple. Formada em Psicologia com Ph.D. em Zootecnia, Temple é professora da Universidade Estadual do Colorado e presta consultorias para a indústria pecuária em todo mundo. No ano passado, ela veio ao Brasil fazer palestras concorridas sobre bem-estar animal para empresários do setor.

Além dos mais de 400 artigos sobre manejo pecuário, Temple também escreveu seis livros sobre autismo e participa ativamente de eventos de TEA. Em seu TED Talk, ela demonstra preocupação com a falta de motivação da geração mais nova de autistas. “Os professores não sabem o que fazer com essas crianças. É preciso aproveitar as fixações do autista para motivá-los a aprender novas coisas. Se ele gosta de carros, vamos usar carros para ensinar matemática”, comenta, para então concluir que, com bons mentores ajudando no desenvolvimento, os autistas têm o todo o potencial para serem os inventores do futuro.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *