Cartilha orienta como cortar o cabelo de pessoas com autismo

17/06/2020TEA no Dia a Dia0 Comentários

Texturas e sons, além da necessidade de se manter parado por muito tempo em meio a uma série de estímulos sensoriais dificultam o processo

Cortar o cabelo das crianças é um desafio. Exige que fiquem paradas por muito tempo, às vezes em ambientes novos e cercadas por pessoas desconhecidas. Há o risco de choro e de reclamações fazerem parte do processo, mesmo quando acontece dentro de casa. No caso das pessoas com TEA, a dificuldade é ainda maior por conta da hipersensibilidade sensorial, comum em pessoas do espectro, e do excesso de estímulos envolvidos na tarefa de aparar os fios. O barulho da tesoura e da máquina de finalização bem perto do ouvido, o som do secador e a variação de temperatura, os cabelos caindo sobre os ombros e as orelhas, os dedos constantemente passando entre os cabelos, o pente passando pela cabeça e o vai e vem e as conversas das pessoas no salão cheio podem incomodar muito. Pais e responsáveis que precisam de ajuda podem contar com uma série de recomendações na cartilha Guia de Treinamento para Corte de Cabelo.

Uma dica importante é que cada criança precisa trabalhar em seu próprio ritmo para desenvolver habilidades para ter o cabelo cortado. Indicar aos poucos que o cabelo está ficando comprido, ultrapassando a linhas dos olhos ajuda a introduzir o assunto. Mostrar que atrapalha para enxergar, por exemplo. Em tempos de quarentena, com os salões de beleza fechados, a etapa de preparação para ir ao cabeleireiro não é necessária. No entanto, pode ser interessante estabelecer uma conversa com a criança sobre a ida ao cabeleireiro quando a reabertura for autorizada.

Guia com passo a passo do corte de cabelo prepara para corte no salão ou, na quarentena, dentro de casa

Nestes casos, é necessário, antes de tudo, ambientar a criança com o local. Levá-la em uma visita prévia, em um horário de pouco movimento é recomendado. O gerente pode ser orientado sobre a melhor forma de abordá-la e o cabeleireiro sobre suas sensibilidades específicas – sons, texturas, cheiros, etc.

Tanto para cortar o cabelo em casa como no salão, um guia visual descrevendo o que vai acontecer, etapa por etapa, contribui para deixar a criança mais segura. Os pais ou responsáveis podem imprimir as páginas e marcar cada atividade à medida que forem realizadas. Uma opção é oferecer recompensas para as crianças, de acordo com a reação de cada uma. Algumas podem ser recompensadas no final do corte, outras precisam de estímulo ao fim de cada etapa do passo a passo. Guloseimas como pipoca ou por sorvete estão entre as opções – brinquedos ou um livro também podem funcionar. Algumas precisam apenas ganhar agradecimentos e parabéns verbais. Registrar os momentos bem sucedidos ou prêmios recebidos durante o processo também é importante, para que a criança possa relembrar e resgatar a experiência de forma positiva. Para conferir a cartilha sobre corte de cabelo e outras recomendações sobre cuidados em casa com a aparência clique aqui.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.